Disciplinas Auxiliares, 1º Ano - 2º Semestre


Atualizada para 2021/2022: Estas unidades curriculares não são oferecidas em exclusivo aos alunos do programa em Ciência Cognitiva e podem ter lotação limitada. Para horários não indicados abaixo, queira consultar as páginas web das disciplinas ou obter informação atualizada junto do departamento respectivo. A Disciplina Auxiliar 2 está planeada para ser instanciada com uma unidade curricular de 6 unidades do ECTS (para optar por uma unidade com um número superior de unidades, deve consultar a secretaria de alunos).


Introdução às Probabilidades e Estatística
Faculdade de Ciências

Pretende-se que o aluno adquira os conceitos fundamentais de Probabilidades e Estatística, que constituem uma ferramenta indispensável à decisão em situações de incerteza, presente em muitas áreas da Informática. O aluno deve demonstrar capacidade de resolução de problemas de índole prática.

Coordenador: Fernando Sequeira (fjsequeira@ciencias.ulisboa.pt)

Horário: vários horários, todos os dias da semana.


Evolução
Faculdade de Ciências

A disciplina pretende fornecer aos estudantes uma perspectiva geral e integrada das teorias evolutivas e dos estudos actuais nos diversos níveis (genes, organismos, populações, espécies), com destaque para a história evolutiva (filogenia), para os mecanismos geradores de variabilidade / diversidade, e para os processos e respostas adaptativas dos organismos vivos a ambientes em contínua alteração. Sendo um curso básico, os alunos desenvolvem competências genéricas nas várias temáticas e conceitos fundamentais, os quais são demonstrados e debatidos na componente teórico-prática através de vídeos e exercícios de modelação especificamente seleccionados para o efeito.

Coordenador: Margarida Pacheco de Matos (immmatos@ciencias.ulisboa.pt)

Horário: inquirir junto do Departamento de Biologia.


Temas de Memória
Faculdade de Psicologia

Representação e memória; memória episódica e de reconhecimento; memória semântica e estruturas de conhecimento; memória autobiográfica; memória de trabalho; processos implícitos; ilusões de memória; memória colaborativa.

Coordenador: Mário Ferreira (mferreira@psicologia.ulisboa.pt)

Horário: Quarta-feira, 9h00-13h00, sala 12.


Cognição Situada
Faculdade de Psicologia

A Cognição Situada assume que a cognição: 1) é funcional; 2) é permeável a diferentes situações e contextos; 3) distribui-se por objetos e pessoas; 4) baseia-se nos sistemas sensoriais e motores (embodied cognition). Nesta UC são discutidos cada um destes pressupostos, a evidência empírica que os sustenta e os seus principiais modelos teóricos. São também abordadas e discutidas as críticas comummente feitas à cognição situada, bem como os seus contributos para a compreensão dos processos psicológicos.

Coordenador: Tomás Palma (tapalma@psicologia.ulisboa.pt)

Horário: Sexta-feira, 9h00-13h00, sala 2.


Estatística Aplicada à Psicologia
Faculdade de Psicologia

Conhecer, realizar e interpretar os testes estatísticos mais usados em Psicologia com destaque para os testes paramétricos e seus pressupostos, através da utilização dos softwares SPSS ou R.

Coordenador: Ana Luísa Raposo (alraposo@psicologia.ulisboa.pt)

Horário: Aulas teóricas: Terça-feira, 11h00-13h00, Anf. I; Aulas práticas (há que integrar uma destas turmas): Segunda-feira, 9h00-11h00; Terça-feira, 13h00-15h00; Sexta-feira, 9h00-11h00; Sexta-feira, 11h00-13h00; sala 8.


Abordagens Experimentais à Linguagem Infantil
Departamento de Linguística

Estudo de paradigmas experimentais na investigação do desenvolvimento da linguagem, nomeadamente em estudos de percepção e compreensão com bebés e crianças. Da pergunta de investigação, ao desenho experimental, sua aplicação e interpretação de resultados. Ilustração da aplicação das metodologias da Sucção Não Nutritiva, do Olhar Preferencial, do Movimento da Cabeça (HPP), da Habituação e Mudança, da Tarefa de Apontar, do Registo do Movimento dos Olhos e de Potenciais Evocados (ERP) e imagiologia cerebral. Como os bebés percepcionam os padrões sonoros das línguas (segmentos, acento, ritmo, melodia), reconhecem palavras, as categorias das palavras e os significados das palavras, e como começam a produzir fala. Humanos e não-humanos: as fundações biológicas da linguagem. Preditores e medidas de desenvolvimento da linguagem.

Coordenadora: Sónia Frota (sfrota@campus.ul.pt)

Horário: Terça-feira e Quinta-feira, 11:00-12:30.


Fonologia
Departamento de Linguística

A presente unidade curricular deve permitir desenvolver competências nos seguintes aspetos: (i) apreensão da dimensão sonora da língua enquanto objeto de estudo multidimensional na área da linguística; (ii) consolidação e alargamento de conhecimentos sobre a estrutura sonora das línguas adquiridos em unidades curriculares anteriores; (iii) consolidação e alargamento do conhecimento sobre os instrumentos gramaticais básicos para a descrição das propriedades fonológicas das línguas; (iv) reflexão sobre aspetos universais e idiossincráticos da fonologia das línguas naturais; (v) promoção do trabalho de organização e análise de dados fonológicos numa perspetiva comparada;(vi) descrição de aspetos segmentais e silábicos da estrutura fonológica do português; (vii) prática da análise fonológica.

Coordenadora: Maria João Freitas (joaofreitas@letras.ulisboa.pt)

Horário: Terça-feira e quinta-feira, 12h30-14h00


Ordem de Palavras e Significação
Departamento de Linguística

Esta unidade curricular aprofunda conhecimentos de Sintaxe, articulando-os com novos conhecimentos relativos à estrutura informacional e discursiva das frases. Os conteúdos exploram a identificação de diferentes padrões de ordem de constituintes frásicos em português e a sua caracterização em relação com propriedades lexicais, sintático-semânticas e discursivas.

Coordenador: Ernestina Carrilho (ernestina.carrilho@campus.ul.pt)

Horário: Terça-feira e quinta-feira, 9h30-11h00.


Semântica
Departamento de Linguística

Esta unidade curricular constitui uma introdução ao estudo do significado nas línguas naturais, com ênfase no português. Além de aspetos introdutórios e gerais, serão analisados alguns dos principais sistemas de significação do português, como os associados à semântica nominal (referência nominal, determinação, quantificação, modificação), o sistema da negação ou o sistema do tempo (“Aktionsart”, flexão verbal, adjuntos temporais). Pretende-se que os alunos identifiquem os componentes essenciais do significado ao nível da frase, compreendam como funciona a composicionalidade, na combinação de constituintes frásicos, e desenvolvam a capacidade de analisar dados linguísticos e de descrever contrastes relevantes com uma metalinguagem adequada.

Coordenador: Telmo Móia (tmoia@letras.ulisboa.pt)

Horário: Terça-feira e quinta-feira, 14h00-15h30.


Tratamento Estatístico de Dados Linguísticos
Departamento de Linguística

Tratamento de dados e análise estatística em linguística experimental e psicolinguística. Fundamentos da estatística descritiva e inferencial. Modelos lineares: testes t, regressão simples, regressão múltipla. Pressupostos dos modelos estatísticos e desvios a estes pressupostos. Testes de hipóteses. Estimação e incerteza.

Coordenador: João Veríssimo (jlverissimo@edu.ulisboa.pt)

Horário: Terça-feira e quinta-feira, 9h30-11h00.


Lexicologia: Complexidade Morfológica e Processamento
Departamento de Linguística

A complexidade das estruturas linguísticas tem vindo a constituir-se como um critério importante na observação do processamento das línguas naturais. A medida da complexidade, no que diz respeito ao processamento de palavras, tem feito apelo sobretudo a aspetos de natureza fonética / fonológica / prosódica, que, aparentemente são os mais facilmente quantificáveis, ou a índices de frequência calculados com precisão sobre corpora que mostram necessariamente um viés do que o léxico de uma língua possa ser. Este seminário será dedicado a questões relacionadas com a complexidade da estrutura morfológica. A avaliação da complexidade morfológica das palavras é fácil de estabelecer se se compararem estruturas simples (com um radical monomorfémico) e palavras derivadas ou compostas com uma estrutura composicional (com um radical polimorfémico). No entanto, nem todas as palavras simples são igualmente simples e nem todas as palavras complexas têm o mesmo grau de complexidade. Neste seminário, discutir-se-ão as questões que devem ser consideradas pela análise linguística para avaliação da complexidade das palavras e procurar-se-á validar essa avaliação a partir de dados do processamento lexical.

Coordenador: Alina Villalva (alinavillalva@edu.ulisboa.pt)

Horário: Segunda-feira, 14h00-17h00.


Estrutura Prosódica e Significação
Departamento de Linguística

Evidências para os domínios prosódicos. Interfaces morfologia-fonologia e sintaxe-fonologia. Métodos e experiências na análise de fenómenos prosódicos. A estrutura Prosódica do Português e seu funcionamento na gramática da língua: a Sílaba e a Palavra Fonológica, o Sintagma Fonológico e o Sintagma Entoacional. Contributo da Prosódia para o Significado: o papel do acento de palavra nos contrastes lexicais, ambiguidade e desambiguação prosódica, tipos frásicos, funções discursivas e adequação pragmática. A prosódia no planeamento e processamento da fala; prosódia implícita na leitura silenciosa.

Coordenador: Marina Vigário (mvigario@campus.ul.pt)

Horário: Segunda-feira e quarta-feira, 12h30-14h00.


Ética (8 ECTS)
Departamento de Filosofia

Os estudantes deverão ser capazes de: 1) Compreender a natureza e a estrutura da ética filosófica; 2) Compreender e avaliar as principais teorias filosóficas do valor intrínseco; 3) Compreender e avaliar as principais teorias filosóficas do dever moral; 4) Compreender os principais debates metaéticos.

Coordenador: Pedro Galvão (pmgalvao@campus.ul.pt)

Horário: Quarta e Sexta-feira, 12h30-14h00; Segunda-feira, 12h30-15h30; online/zoom.


Filosofia da Mente
Departamento de Filosofia

Neste curso, estudaremos alguns dos problemas centrais da filosofia da mente, incluindo: a relação entre mente e corpo, o problema da representação mental, a natureza da cognição, e o problema da consciência.

Coordenador: David Yates (david.yates@campus.ul.pt)

Horário: Segunda-feira, 17h00-20h00; Quinta-feira, 17h00-18h30.


Filosofia da Linguagem
Departamento de Filosofia

Os estudantes devem ser capazes de adquirir competências na área da Filosofia da Linguagem, disciplina que teve origem enquanto tal no início do século XX. Estas competências envolvem a apreensão e a aplicação competente dos conceitos centrais e das problemáticas fundamentais da disciplina.

Coordenadora: Adriana Silva Graça (mariagraca@campus.ul.pt)

Horário: Terça e Quinta-feira, 14h00-15h30; online/zoom.


Neurofarmacologia
Faculdade de Medicina

Pretende-se que o aluno a partir da compreensão dos processos fundamentais da comunicação neuronal a nível celular e molecular, identifique os alvos e fármacos relevantes 1) para a correção de disfunções do funcionamento do sistema nervoso, 2) para o estudo da função e disfunção neuronal, e 3) para a uma melhor compreensão das bases neurobiológicas da cognição. Pretende-se pois, dotar os estudantes de conhecimentos sólidos sobre: 1) fundamentos da excitabilidade neuronal; 2) principais neurotransmissores e seus recetores; 3) mecanismos de ação dos fármacos que atuam sobre disfunções do sistema nervoso; 4) uso de fármacos como ferramentas para compreender o sistema nervoso; 5) perspectivas de desenvolvimento de novos fármacos para o estudo ou controlo de disfunções do sistema nervoso.

Para saber mais sobre esta unidade curricular, contactar o Instituto de Formação Avançada da FMUL (avancada@medicina.ulisboa.pt) ou a docente Professora Ana Sebastião (anaseb@medicina.ulisboa.pt)


Investigação e Ensaio Clínico em Neurociências
Faculdade de Medicina

Noções básicas de investigação clínica em neurociências; como desenvolver um estudo de base populacional; estudos de caso; estudos caso-controlo; estudos de coorte; como desenvolver, validar e aplicar questionários; testes de diagnóstico; desenvolvimento de medicamentos e desenvolvimento pré-clínico; desenvolvimento clínico de medicamentos; como desenhar um ensaio clínico; resultados clínicos e biomarcadores; segurança de medicamentos e dispositivos médicos; investigação terapêutica com intervenções terapêuticas não–farmacológicas; revisões sistemáticas, meta-análises e avaliação crítica de resultados de ensaios clínicos; introdução à farmacoeconomia.

Horário e outras informações: contactar o Instituto de Formação Avançada da FMUL (avancada@medicina.ulisboa.pt) ou o docente responsável, Professor Joaquim Ferreira (joaquimjferreira@gmail.com)